quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Miragem

Sei lá amor, a vida é um mistério que não conseguimos prever em totalidade. Espetacular diria de surpresas, sorrisos que nascem de repente, paisagens e miragens incríveis. Quer sim, quer não somos todos nascidos de uma luz que nos acolhe exatamente no momento certo que nos libertamos de um conceito ilusório de felicidade e começamos a viver no instante luzidio, porque a luz só toca quem se permite ser tocado, quem se permite viver, sonhar e amar. Pode ser miragem, eu sei mas é o que escrevi agora no papel e me vieram imagens bonitas. Às vezes acho que a escrita me transforma em uma sonhadora incurável, tudo parece mais vivo e belo quando escrevo. Os detalhes ficam grandiosos e a vida cria um sentido bonito tão assim quase real que sinto uma vivacidade ao escrever. A música, as ondas sonoras que vibram pelo ar afagam quem escutar atentamente cada nota possível aos sentidos e todo mar que vai ondulando na superfície do coração que bate suavemente e cada batida, um instante de vida. É tudo incrível pra quem está vendo verdadeiramente essa dança do instante luzidio que vou chamar de miragem, mas também é miragem quando não ocorre nos olhos, mas no sonho, na vontade, no desejo. É tudo miragem. É tudo um encontro sublime. Os teus olhos que se encontram com essas palavras e com todo o resto que lhe circunda. Sabe, é possível beijar apenas com os olhos. Beijar com os olhos acho que seria como apreciar algo que vibra ao redor de nós e talvez guardar dentro do coração para depois poder recordar e sonhar o encontro novamente.

Nenhum comentário: