segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Raios de Sol

Raios de sol iluminam uma árvore no meio da cidade, junto dela flores e algumas nuvens no céu azul. Ao lado uma multidão única pensa demais, preocupa-se demasiado com o tempo que se esvai a cada dia. Correr contra o tempo, desperdícios terrestres. Enquanto isso o mundo gira desenfreadamente sem rumo e o tempo nos esgota enquanto desacreditamos no potencial desse instante que agora nos passa. Queremos um pouco de felicidade para recordar em outros tantos momentos da vida ou uma luz que nos afague em ternos encontros serenos que nos dê um pouco de força para crescer a nossa intimidade com o mundo, com a vida? E enfim sermos capazes de apreciar cada instante que se esvai? Acordar para o presente...mas alguma coisa acontece nesse coração que se aborrece quando nascem tristes versos tortos, que é para aprender a sentir todo sentimento que brota terá um destino que nos fará crescer. "E que no final o mais importante terá sido o caminho e não o nosso destino..."

Temos uma existência lindamente errante na qual o tempo se desfaz na ternura dos dias. Gentilmente dança na impermanência de cada milímetro do universo. É um universo em cada coração e um cometa em cada olhar.

Nenhum comentário: