sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Violonista

Seus dedos fazem a música
no instante da magia do som.
Quando as cordas se encontram
a dança acontece repentinamente.

Chuva por todos os lados
e saudade da batida em Sol maior.
Em Dó é a tua alma renascida
da luz onde vibram lembranças
e aconchego na esperança.
O Lá campestre é lugar de repouso
em Si menor solitário.
É uma chuva de notas musicais:
Sol, Si, Mi, Dó, Ré, Lá...

Na mata amorosa nasce
toda uma composição divina
Um campo de harmonia
entre notas e um silêncio cruel
vibra na cidade
após a chuva.

Nenhum comentário: