segunda-feira, 14 de junho de 2010

Em Espaços de Tempos III

1. Da despedida

Semeio dos lábios a lágrima contida.
Multiplico despedidas.
Amor sem mim.
Saudades sem fim.
Tira o punho do peito.
Guarde da paixão somente luz
e esqueça de mim 
 
que não pude lhe fazer feliz.

2. Da  Luz
Permita que abandone
todos os versos
e de ti nasçam luzes. 

3. Dos sonhos

Já não corro
desesperada pela rua
para lhe encontrar.
Casei a saudade com o amor
na estrada dos sonhos
e percorro a cidade
dos teus olhos
como ilha perdida
de mim.

3 comentários:

Anônimo disse...

só você mesmo, sua maluquinha.

S.

Assis Freitas disse...

três sentidos, três flechas, três suspiros
movimento final em delírio,


abraço

Luiza M. Nogueira disse...

S.: :)

Assis: Ah, sim o amor e o delírio casam bem. Um abraço.