Música!

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Beijo

1.
bobagem essas palavras
quererem por fim
beijar o silêncio
dos teus olhos garoa
de esperanças
fatigadas


2.
o tempo mudou, ouviste?
mesmo assim faço jus
de pousar os lábios
onde não tens fins


3.
sei que é demasiado
tarde para ternuras
que tens outra e mais
outras que sou
apenas mais uma
com a excepção se ser
não sendo só tua

9 comentários:

A Magia da Noite disse...

mas se ele for só seu valerá a pena, porque o amor quando é só nosso, é mais intenso.

Pedro Du Bois disse...

Belo andamento: ritmo. Parabéns. Abraços, Pedro.

Luiza Maciel Nogueira disse...

A Magia da Noite: é complicado Druida, é complicado... beijo.

Pedro: :) obrigada. beijo.

Assis Freitas disse...

entregas do não ser, circunstancias do infindo,

beijo

Ribeiro Pedreira disse...

um tempo que muda os lados de um triângulo de faces além-três. Garoa infinda nos lábios.

Luiza Maciel Nogueira disse...

Assis: pois é, destinos, acasos e escolhas. beijo

Ribeiro: :)

José Carlos Brandão disse...

"beijar o silêncio" - e o amor que fica e passa. É difícil fazer um poema de amor. Parabéns.
bj

Renata de Aragão Lopes disse...

Fenomenal a última estrofe!

Luiza Maciel Nogueira disse...

Renata: é o q o poema faz com as pessoas :)