Música!

domingo, 25 de julho de 2010

Noturno

(São Paulo 100km - Luiza Maciel Nogueira)



gota, lágrima, orvalho, neve, frio
flor, sombra, luz, brio
te vejo, mas já não importa
o cansaço silencia
qualquer verso partido




*

2 comentários:

Assis Freitas disse...

tu me levaste a uma canção adormecida chamada asa partida, cantada por fagner: "Essa saudade. O cigarro, a luz acesa. E a noite posta sobre a mesa. Em cada canto da sala ..."


beijo

Luiza Maciel Nogueira disse...

essa música é bonitinha, mas a letra é triste como o poema.

beijo.