Música!

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Sussurro

ainda não fiz aquele poema
que te toque levemente as mãos
e beije suavemente o silêncio

6 comentários:

Ribeiro Pedreira disse...

fazes poesia até pra dizer que não fizeste.
assim são os poetas.
bjs

Lídia Borges disse...

Lindo!

Sempre esperamos o poema perfeito. Mesmo que ele se faça rogado, o poeta acredita... E, por isso, não pode deixar de escrever.

Um beijo

Fabio Rocha disse...

Que delícia... Sigo sua luz!

Luiza Maciel Nogueira disse...

Ribeiro: só se for poeta tonta, poeta falsa. A poesia é, eu só canalizo palavras de lá do outro lado do Mistério. bjs.

Lídia: Sempre, mesmo que seja imperfeito, o importante é se expressar. Colocar o íntimo e essencial na folha. Um beijo.

Fabio: Ui, segue a tua luz que é melhô. A minha anda por tempestades e noites escuras. Obrigada. Beijo.

Assis Freitas disse...

e esse poema é o quê? fiat lux

beijo

Luiza Maciel Nogueira disse...

Assis: o poema é o que o leitor quiser que ele seja. :)
bjs.