quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Rascunhos

1.
o poema
que queria
não existe
fora dos olhos
por isso
calei


2.
inventar palavras
que acalentem
a solidão


3.
criei-te
para o tédio
mas sei amor
não existes

8 comentários:

Marcantonio disse...

Mais que rascunhos, Luiza. Quando tudo está apenas nos olhos não há caminhos para as palavras? Muito bom.

Beijo.

Ribeiro Pedreira disse...

só! por um amor que existe e finge que não.

j maria castanho disse...

Cruzam-se Vozes na Breve Altivez

Esfarelados escombros resumem os locais a histórias
Todas elas abertas aos acesos movimentos dos tempos
Por demais interrogativas e subtis nas fugazes memórias
Essas consumidas sem pios desvelados consentimentos
Alternos à dor, afoitos ao medo, idos contornos serôdios
Repartidos no degredo à volta do imenso ocaso no azul
Que feito ânsias já não vão além nem vêm, sequer restam
Lodo ou nesga de sombra movediça, chão de qualquer paul.

Cruzam-se vozes na breve altivez, qual sotaque da silente cor
Fazem aos homens outros homens o favor da infrutífera espera,
Mas quanto mais profunda é soletrada a profundidade em flor
Mais desmaiam os ângulos da igual redondez na global esfera.

Fosse a terra toda una e ninguém haveria de escorrer na solidão
Que isso do mundo é uma palete que se comete sem incriminar
Sem violar a integridade aos nomes nem lhes roubar a sede e pão
Cuja água nunca mata porque o seu mister é tão-somente saciar!

Assis Freitas disse...

seria um paradoxo afirmar que a não existência é um ser?

beijo

[ rod ] ® disse...

Se não há cria-se! E criando um rascunho uma ode saí. Bjs moça.

O Profeta disse...

Sacudi a cabeça
Abri os braços e dançou o amor
Com passos hesitantes
Lá partiu uma ultima dor

Escondida estava
No lado esquerdo do sentir
Uma leveza invadiu-me o corpo
Voei na certeza entre a chegada e o partir


Doce beijo

Vieira Calado disse...

Saudações poéticas

sempre

quando mais um fim de semana se aproxima.

Beijoca

Lou Vilela disse...

A poesia está no olhar - às vezes, sequer chega a ser escrita.

Gostei bastante!


Beijos