Música!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Poema de pouco amor

(Praia do Mar Casado - por Luiza Maciel Nogueira)


procuro um poema simples
que case com areia e mar

no encontro das ondas
nos olhos vibre a palavra
vezes seguidas sem conta
no silêncio de um verso
de tão pouco amor

 





6 comentários:

Lídia Borges disse...

Réplica:

"procuro um poema simples
que case com areia e mar"

feito de algas verdes
De búzios e maresia
Procuro um poema simples
Onde eu possa ir colher
O sal de cada dia.

Um beijo

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Luiza,
Poema de muito valor, não à toa a réplica (ondas...) da Lídia...
Que venham as tréplicas, o bom poema não pertence a seu autor...

Abraço dos mares de Minas,
Pedro Ramúcio.

Marcantonio disse...

Já que é assim (rs):

"procuro um poema simples
que case com areia e mar"

deixe-o aos meus pés
ó onda silenciosa.


A cada vez que venho aqui, me (re)encanto mais com as sua imagens.

Beijo.

José Carlos Brandão disse...

"Procuro um poema simples" - e nada mais belo que esse poema simples.
A beleza esconde-0se - mostra-se - no mínimo.
Beijo.

Assis Freitas disse...

amor nunca é pouco, é amor simplesmente,


beijo

AC disse...

Passei por aqui para me deleitar com as tuas palavras, com os anseios nelas transportados...

Beijo :)