segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Afago

(Rosa por Luiza Maciel Nogueira)



já agora resta
apenas um sorriso
de ternura breve e leve
por todos os amores,
pelo grande amor,
por uma flor, pela chuva,
pelo vento,

(pelo tempo...)




10 comentários:

nydia bonetti disse...

mas isso é bonito demais... beijo, luiza!

Dario B. disse...

Quiçá, o mais sincero de todos. Um beijo.

Marcantonio disse...

Então, é um sábio sorriso.

Aqui é sempre o mesmo dilema: não sei se foco primeiro o texto ou a imagem, já que ambos são poemas.

Que belo efeito: tudo gira em torno dessa rosa!

Beijo, Luiza de tantos pássaros.

fouad talal disse...

e é tanto esse resto, que resto mesmo é o todo.

bjo minha querida.

Assis Freitas disse...

comunhão cósmica, lindo


beijo

José Carlos Brandão disse...

Poesia delicada como uma rosa.
Beijo.

Ana disse...

Tudo gira em torno da rosa, a mesma rosa que vi no teu quarto no fds. Beijo amiga.

AC disse...

(E ainda resta tanto!)
Sublime, Luiza!

beijo :)

Luiza Maciel Nogueira disse...

AC: ah sim sublime, sublimemos! Grata! beijos!

Hilton Valeriano disse...

Onipresença...