segunda-feira, 8 de novembro de 2010

"Eu amo à bruta" - Cadernos de Luísa

(ilustração1 para "Cadernos de Luísa" por Luiza M.N.)


"Minha amiga, você é alguém que ama. E eu aprendo com você. Ai dos que não sabem. Porque já dizia Vinícius: “A vida só se dá pra quem se deu” – diz Érica, enquanto jantam em um restaurante perto da faculdade.

- Aprende comigo? – Luísa ri com vontade. - Aprenda a amar sofrendo menos. Aprenda de uma forma mais leve, Érica. Eu amo "à bruta", como escreveu a Inês Pedrosa. Não sou nada tranquila nesta arte... Não tenho grande domínio do que sinto.

- Aprendo sim, e muito! Saiba que adoro os de bílis negra... Nada de moleza!

- Sim, nada de moleza – repete Luísa, com menos entusiasmo”. "




(Cadernos de Luísa,
escrito por Vanessa Souza Moraes
)

http://vemcaluisa.blogspot.com/

7 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Bravo!
Belíssimo!
Um presente, na manhã de segunda...
Enorme abraço, minha querida Luiza!
Um grande abraço, Vanessa!
Parabéns às duas!

Dario B. disse...

Ainda não sei se este é um grande bem ou um grande mal, sei que vale a pena amar assim intensamente. Pode-se sofrer mais, é claro, por outro lado, quando a coisa acontece é indescritivel. O pior prato é o que vem morno e o café tem que ser fervendo, como o da Luíza.

Dario B. disse...

Rs, no comentário acima o café é da Luísa. Quanto ao blog da Luiza eu não conhecia e adorei o que vi, e vou me tornar chato de tanto voltar.

Assis Freitas disse...

quando as Luizas se encontram, luzem luzes

beijo

Lara Amaral disse...

Seus desenhos nos inspiram a todos, linda! Adoro vir aqui.

E hoje, finalmente, publico o poema sobre a pintura que vc me ofertou!

Beijo.

José Carlos Brandão disse...

De volta, espero.
Agradabilíssimo vir aqui.
"Eu amo à bruta" - sim, eu sei que não foi você que escreveu, nem a Vanessa, mas - é um bruta verso, ou, para suavizar a expressão, um "verso de luz"!
Um beijo.

Ana disse...

é pois seria mais fácil "amar sofrendo menos", mas talvez sofrer seja uma forma de dizer mais profundamente - escrevendo. Né Lú? Né Vanessa?

bjo