sábado, 20 de novembro de 2010

Os 3 mundos

(por Luiza Maciel Nogueira)



(a rosa maior
beija o universo
enquanto a
pequena rosa
tenta se esconder)

o outro mundo
simplesmente gira
esse mundo
quer voar na música
dentro da poesia
aquele mundo
do olhar como flor
assusta
é tempo de se esconder




11 comentários:

Assis Freitas disse...

e outros mundos se desvelam,


beijo

Mai disse...

Viver a exuberância de sua beleza - são tão efêmeras as rosas...
Gostei demais das rosas. Um poema em si.

bjos

fouad talal disse...

psicodélicas essas flores-olhos...

não vai dar pra nenhuma flor se esconder assim.

bjo.

Ribeiro Pedreira disse...

cada flor tem seu colibri e cada colibri tem o seu carinho de beijar
nem tudo são flores, mas as flores são tudo.
bj!

Cris de Souza disse...

as flores são aquarelas tagarelas.

beijo!

Cris de Souza disse...

falando nisso, permite-me ilustrar minha lira com suas pinturas?

seu traço é belo, belo, belo!

AC disse...

Queremos abraçar o mundo, mas há sempre algo dentro de nós que queremos preservar. Que é só nosso...
(Luíza, é uma observadora muito atenta...!)

Beijo :)

José Carlos Brandão disse...

"Na verade temos medo. Nascemos escuro." Diz Drummond. "Mas uma flor nasceu na rua. Furou o asfalto, o cimento, o ódio." Ainda há esperança, diz o poeta.
Beijos.

Luiza Maciel Nogueira disse...

Cris: mas eh claro, ficarei feliz de compartilhar os desenhos com a tua lira! Beijos!

Augusto César de Alencar disse...

Nossa... só olhei pra imagem depois. Ficou muito bem elaborado... Parei alguns instantes olhando a figura...

Cris de Souza disse...

a partilha é sinceramente cristal.

bom dia, doçura!