terça-feira, 16 de novembro de 2010

A Rosa

(Mulher por Luiza MN)



gotas de chuva na pele
o perfume da flor
e um pássaro na garoa voa

tanta gota cai
quando a nota voa

a mulher é pássaro
que se esquiva da dor
enquanto cheira a rosa
para esquecer o amor



12 comentários:

AC disse...

Luiza,
E porque não assim?

a mulher é pássaro
é flor e é dor
enquanto busca na rosa
o cheiro do amor

Beijo :)

AC Rangel disse...

A mulher é pássaro
quando de amor,
voa...

Linda tua poesia.
Linda tua generosidade.

beijo

Leonardo B. disse...

[dum só fôlego, se traga esse voo de palavra, dum só trago]

um imenso abraço,

Leonardo B.

fouad talal disse...

uhnnn...

só faltou a batida de viola!
lindeza!

Vanessa G. Vieira disse...

A mulher é pássaro!
Grandes pensamentos me vem a mente quando penso nessa possibilidade! Que maravilha poder ser pássaro! Adorei teu poema, abraços!

Hilton Valeriano disse...

Suavidade e espinhos...

Valquíria Oliveira Calado disse...

E enquanto o faz, esquece dos espinhos.

o amor...

Beijinhos querida.

Eduarda disse...

Enquanto voa não há ventos que a derrubem.

Belo poema...soberbo desenho.

bj

Assis Freitas disse...

canção mais envolvente, bela


beijo

Marcantonio disse...

Agora você extrapolou! Bonito demais-demais.

Beijo.

Vieira Calado disse...

Os homens (pelo menos eu...)

quando cheiro uma rosa,

lembro-me das mulheres...

e do amor!


Beijinho

Ribeiro Pedreira disse...

o amor tem cheiro de chuva na pele.
bjs!