Música!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Embalo



enquanto o carro desliza pelo chão 
a estrada embala o coração
sou toda instante
o ar preenche o amanhecer nos olhos

as árvores correm lá fora
o céu paira entre nuvens
devagar o tempo passa
o coração se deixa embalar

nesse instante aberto
venha viver comigo o despertar
tudo tem seu encaixe amor
a melodia do vento invade o som
o meu sorriso é teu

as árvores continuam a correr
eu continuo a sonhar
faça um esforço amor
mergulhe na essência do instante
deixe a ternura lhe abraçar



3 comentários:

AC disse...

Deixar que a vida nos penetre, embalar na ternura...
Que coisa linda, Luiza!

beijo :)

tonhOliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tonhOliveira disse...



Recém vi teu comentário lá no 6vqcoisa e recém tinha vindo do Blog da LARAMARAL, que "pautou" sobre tua bela partitura.

E no embalo aqui estou
a embalar-me nesta bela poesia...

"O mundo é uma BOLA que apesar
dos ABALOS e as BALAS ainda
é uma BELEZA pra se EMBALAR na rede do AMOR!"


be:)o!