quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Luzes na cidade


No reflexo da avenida central
faróis brancos e vermelhos
deslizam no asfalto.
Pequenas luzes em movimento
na noite depois da chuva.
Luz na cidade.

Doçura de lábios em pele iluminada.
Seu sorriso revela alguma tristeza
bem aventurada.
Com a luz da lua na cidade
densa.

Musicada em versos
de amor
até a noite viva
do olhar.



(poema corrigido)



8 comentários:

José Carlos Brandão disse...

Luzes na cidade - presença da poesia.
Por mais que seja duro e cego o asfalto, a poesia ilumina.
Beijo.

Assis Freitas disse...

passeiam-se asfaltos e peles,

beijo

BAR DO BARDO disse...

Poema de plástica...

Ana disse...

Que lindo Lú, essa moça do desenhos me lembrou a Raquel! Beijão querida.

Cris de Souza disse...

luzes externas, noites internas...

beijo, formosura!

Cris de Souza disse...

(nem preciso dizer o quanto são belos seus desenhos)

AC disse...

Luiza,
Há uma beleza tocante no que desenhou e escreveu...

Beijo :)

Vanessa Souza Moraes disse...

Há tanta beleza em sorrisos tristes.