quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Dualidades e incógnitas

(por Luiza MN)

veja a sincronia - a mesma imagem com as palavras da Cris: no http://crisdesouzavalvuladeescape.blogspot.com/



- Fale o que quiser Mia, mas cuidado com o que diz, às vezes as pessoas não entendem. Muitos preferem uma mentira. Ninguém merece ter a casa invadida por quem não é bem vindo, não é mesmo? Acho que temos que tomar muito cuidado com o que falamos e com quem falamos - as vezes é melhor nem falar e as vezes não falar ou uma palavra fora do lugar pode ser um trauma para o outro. É complexo Mia. Mas sabe o que eu acho? Faça o que quiser que está ótimo. Temos que confiar no que sentimos também...

- E quando o que se sente é uma grande incógnita Su?



- Então deve ser ouvido mais atentamente até ter um mínimo de confiança Mia. E usar a razão de vez em quando é bom também. 


- Você pensa demais e sente de menos por isso pra você o mundo é tão simples assim. O mundo não é isso aí. O mundo, a vida, tudo é complexo demais para ser explicado. Você tenta encaixar o mundo na tua teoria, mas não é assim. O mundo não se encaixa no mental. O mundo é bem mais do isso. As incógnitas existem sim e acho que algumas sempre existirão...



- Mas Mia a vida não é uma pergunta...é talvez poesia!

- Tem os dois lados que as pessoas separam, mas na verdade é tudo uma coisa só: a realidade crua e nua /e a poesia - ah, mas pra que essa dualidade se tudo vibra igual? A idealização é quando se enxerga o potencial na sua essência da coisa vista o que também faz parte do real oras. E quem vê a podridão da coisa e acha poesia nisso - às vezes perdeu a dualidade. Sabe o tudo é tudo, nada é nada? - é tudo e nada. É o todo nadando no nada. Já perdi o fio da meada...ah sim, como estava dizendo a vida não tem nada de simples, explicável e encaixável, mas a necessidade do homem de um molde para o mundo sempre foi algo que exclui e cria a "loucura" nas pessoas que não se encaixam no tal molde. O molde limita, as pessoas precisam de liberdade - é que algumas não sabem lidar com a falta de chão, com o desconhecido então querem o tal molde para controlar a existência...mas é só uma ilusão. A existência tem asas próprias e foge para fora da caixa quando a gente menos espera...







5 comentários:

Cris de Souza disse...

luiza, agora que notei a coincidência, dá uma passadinha na válvula.

beijosssssssss.

(voltarei pra ler o texto)

Valquíria Oliveira Calado disse...

Anjo de Deus (♫)



Imagine que há um anjo de Deus ao seu lado neste momento... Feche os olhos ,silencie, fique tranqüila e pense em todos os problemas que gostaria de solucionar... Tudo o que te angustia, te faz chorar, te oprime, te preocupa, te deixa triste... Até mesmo seu medo do futuro, de errar, de escolher o caminho errado...

Pense agora em tudo isso... Abra seu coração e se imagine entregando tudo isso a Deus... Coloque as suas mãos em posição de entrega ainda de olhos fechados... Se não der, imagine se entregando agora, como alguém que entrega um saco bem pesado para outra pessoa levar...

Se imagine limpando seu coração, tirando o lodo, varrendo a poeira, abrindo as janelas... Mas se concentre, se desligue de tudo ao seu redor; agora é só você e Deus... Pense no rosto de Deus, no abraço de Deus, no amor de Deus, aquele sopro suave te embalando...

Veja esse fardo ir escorregando das suas mãos, saindo, o vento levando para as mãos do anjo... Relaxe e sinta a sensação de alívio interior... Acendeu-se uma vela, uma luz interior, você jogou fora todo o lixo...

Agora imagine tudo de bom que você quer que aconteça ou que já aconteceu... Momentos de felicidade, amizade, carinho, paz, romance... Coloque tudo em suas mãos, imaginariamente, e faça o gesto de guardar no seu coração, como se guarda uma jóia numa caixinha. Coloque aquele tesouro guardado lá dentro.

Diga um obrigado com muita fé, de coração...Agradeça por tudo isso de bom que ficou e pelo ruim que saiu... Agora abra seus olhos, conte até três e respire bem fundo e devagar... Inspire e expire bem devagar... Vá sentindo essa paz interior, um amor que te preenche, uma liberdade incrível...

Agora, imagine que o anjo voou e levou suas orações em um saquinho para Deus... Imagine Deus abrindo, lendo... E imagine que o saco de fardos foi aberto e seu conteúdo se desintegrou no ar...Sumiu sem vestígio...

Imagine o anjo voltando com seu saquinho de respostas na mão... Se imagine abrindo o saquinho... Abrindo devagar e vendo coisas boas, muito boas lá dentro...

Agora volte um pouco à realidade ... e agradeça a Deus pela respostas... Mesmo sem saber quais são elas ainda, agradeça, porque elas são o que há de melhor para você... Fique tranqüila sabendo que em breve irá conhecê-las...

bjinhos

Assis Freitas disse...

a vida é poesia sim e a gente escreve e esquece,


beijo

p.s. as tuas cores aqui e lá na Cris rebrilham

Paulo Becare Henrique disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Becare Henrique disse...

Agora sim, fazendo o comentário certo no post certo. :P

O mais interessante desse diálogo é a complexidade do mesmo. Deve ser por isso que, em pontos diferentes, eu me identifiquei com ambas as interlocutoras. Parabéns por sua amplitude, Luiza. Uma inspiração e tanto para a minha Luciana.

Beijos!