Música!

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Lírios de chuva

(Lírios da Chuva por Luiza Maciel Nogueira)



a chuva dos lírios não cessa  
a oração dos sentidos
o que passa e não volta
em ausências de luz
ou qualquer lampejo teu
no olhar do mistério

o toque dos pés 
na ânsia da espera
à procura pelo 
verso impossível
saudade, riso, pranto

(e se for amor 
que seja...)




13 comentários:

Vanessa Souza Moraes disse...

Que seja doce :)

Jorge Pimenta disse...

sejam lírios, rosas ou jasmins, há orações que nos tornam penitentes em ascese contínua. mesmo sem saber o que se esconde por detrás dos olores...
um beijinho!

Assis Freitas disse...

quero me banhar nessa chuva,

beijo

Maria Rita disse...

E se for amor...que medo! Rs


Beijos pra Ti

Juan Moravagine Carneiro disse...

à procura pelo
verso impossível
saudade, riso, pranto

(e se for amor
que seja...)...


muito bom!

AC disse...

Luiza,
Chuvas assim eu quero sempre perto de mim.

Beijo :)

Lara Amaral disse...

Não sei o que me encantou mais, o desenho ou o poema, mas como não preciso escolher, fico com os dois! =)

Lindo, moça bela!

Beijo.

Tania regina Contreiras disse...

Encantos....só encantos,poema e imagem. Estamos aqui: volta!
Beijos,

Paulo Becare Henrique disse...

Talvez o amor seja o verso impossível.

José Carlos Brandão disse...

A chuva dos lírios
no olhar do mistério
e foi feita a luz
e nada mais é preciso.

Beijos.

Vieira Calado disse...

Até lá!

Beijinho

Alicia disse...

Que seja. Simplesmente.
Seguindo-te.
Bem-vinda ao Fale com ela.

Cris de Souza disse...

te espero de asas abertas!

beijo.