quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Deserto


(Deserto/de 2007 - por Luiza Maciel Nogueira)


Eu já tinha me esquecido dessa pintura feita a guache, ela só existe em foto na internet no meu antigo Flickr - na época eu não guardava os meus rabiscos eu os jogava fora. Nessa altura do campionato eu esqueci a senha do Flickr, eu até tinha deletado a foto no computador - ainda bem que guardei na internet, um dia a gente entende pra que servem essas tecnologias.



5 comentários:

Marcantonio disse...

A primeira pintura à óleo que fiz, ainda moleque, foi uma sofrível cópia do Auto-retrato com Orelha Cortada do Van Gogh. O seu guache é bem intenso e ainda tem um belo recuo em profundidade à esquerda, e um céu incontido que quer vir à frente, cheio de asas azuis, sim, porque você adora pássaros.

Gostei do novo formato, agora sim, com muita luz também por trás dos versos!

Beijo, Luiza.

José Carlos Brandão disse...

Eu me arrependo de tudo que joguei fora. Não prestava? Um pouco de mim se perdeu.
A sua pintura tem um quê de van Gogh que, só por isso, vale a pena. Tem poesia, ah tem. Tem vida.
Um beijo.

Assis Freitas disse...

puxa que deserto, creio que cabe muito mais que areia


beijo

Jorge Pimenta disse...

imagino a tela ao contrário, onde o azul encharque pés desprevenidos e areia sem sal...
o teu traço invoca van gogh. ah, se eu soubesse pintar assim, luíza... é no traço que se esconde a verdade do verbo. bravo!
um abraço!

Noslen ed azuos disse...

nossa Luiza que sorte a nossa deste resgate, bela imagem!

bjs
ns