Música!

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Poética da semente


(árvore vista de cima - por Luiza Maciel Nogueira)





nasceu semente 
de um fruto
e então caiu 
nos braços da terra
brotou, cresceu
criou raízes, 
tronco, ramos, folhas
sob o céu nublado
no horizonte 
se fez sombra
ninho onde os pássaros 
repousam, nascem, cantam 
aprendem a voar
sob o céu

(...)




11 comentários:

Jorge Pimenta disse...

e a árvore fez ninhos nas asas.
e a árvore continua a ser vista de cima... mas agora também de baixo...
um abraço!

Tania regina Contreiras disse...

Os pássaros viriam, eu sabia, e vieram...Aqui é um espaço de voos!
Beijos,

Assis Freitas disse...

infinda germinação,


beijo

MAILSON FURTADO disse...

Muito bom o post!!!

Belo espaço!!!

Gostei pra caramba, voltarei mais vezes...

Convidaria vc a conhecer meu trabalho (poesia, teatro, poesia)

Ficaria Muito feliz!!

http://mailsonfurtado.com

Malu disse...

Luiza,


Realmente seus versos são pura Luz !

Uma homenagem poeticamente bela à vida , ao renascer ...


Bjo e um Dia Feliz.

Paulo Becare Henrique disse...

A semente é pura potencialidade. Há mais do que uma árvore dentro de uma semente.

Renata de Aragão Lopes disse...

Que bonito!

Beijo,
Doce de Lira

Anônimo disse...

Lindo poema, visto sob vários angulos. Visão de uma poetisa sobre a beleza ancestral das arvores!

Beijos!

Marcantonio disse...

Um ciclo poético-natural.

Eis aí um desenho aconchegante!

Beijo.

Fred Caju disse...

Que fecunde! Que fecunde!

Sandrio cândido. disse...

É a vida segundo os passos já traçados desde sempre.
beijos