terça-feira, 29 de março de 2011





(Com ternura - por Luiza Maciel Nogueira)



pele nua sede
ternura, alma, prece
amor sublime amor



*


6 comentários:

Leonardo B. disse...

[da janela, para dentro ou para fora, acercam-se os pássaros revolvendo o ar com a sua asa]

um imenso abraço, Luiza

Leonardo B.

Suzana Martins disse...

A pele que tem sede de ser nua... de ser sua!!!

Beijos

Assis Freitas disse...

os pingos que caem, caem
passarinho sem casa

beijo

Tania regina Contreiras disse...

Liiindaaaaa, Luiza!
Beijos

Geraldo de Barros disse...

nossa! da pra sentir os pingos daqui. muito bom, Luiza. :)

beijos

G

Lara Amaral disse...

Esse desenho está saltando da tela, uau, liiindo!