Música!

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Toda Lira (para Cris de Souza)



(Cris de Souza - por Luiza Maciel Nogueira)


a lira reveste
nudez em pele
branda, táctil, tanta
sorri, morde, provoca
faz dançar essências
pernoita versos,
canta veias
lira imensa
faz delirar poemas

onírica onda
repercute nas bocas

14 comentários:

Ana disse...

Que moça bonita essa, vou visitá-la lá. Ela deve merecer, você é exigente quanto a poesia, poetas. Beijo Lú

Felicidade Clandestina disse...

que bonito =]

a Cris é uma poeta e tanto!


beijos,


Jenifer

Suzana Martins disse...

Que lindo, Luiza!!

Perfeito! Uma homenagem maravilhosa.

Parabéns as duas...

Beijos...

P.s.: Amei, o novo visual do blog.

Ianê Mello disse...

Que poema lindo e sensível!
Parabéns, Lu.
Bom dia. Bjs.

Cris de Souza disse...

toda lira
à capela
se releva
na aquarela
alada
...

muitíssimo obrigada por este momento que, pra sempre, levarei comigo.

beijos e beijos, luminosa!

Tatiana Moreira disse...

Que bela homenagem!
Com certeza o coração dela bateu feliz!
Um abraço carinhoso

Hugo disse...

Bela homenagem Luiza, a Cris merece mesmo. É uma grande poeta.

Beijos

Anônimo disse...

Luiza,
que ilustração mais linda vc fez!! Muito bonita essa homenagem, que se encerra com um belo poema.
Parabens!

Beijos
Renato

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

um rondó belo, quem assim não se sente feliz em ter sido com sinceridade lembrado?

Fernand's disse...

a qualidade táctil muito me encanta!


=)

bjsmeus

Leonard M. Capibaribe disse...

Lindo essas palavras! a poesia, a mordida a lira... Tudo muito lindo... parabéns por toda essa beleza que você tem nas palavras!

Assis Freitas disse...

que coisa mais linda, babei


beijos

Celso Mendes disse...

Ah, que lindo Luiza! A Cris merece todas as homenagens. A tela e o poema são encantadores...

beijo.

Lara Amaral disse...

A Cris tem essa poesia que toca, que en.canta a gente.

Merecida e linda homenagem!

Beijos às duas.