Música!

sexta-feira, 22 de julho de 2011

(Cratera)



Amanheci buraco de pedra rasa
sem um pingo de doçura
lacrimejei o luto da minha ternura
Era um tempo sem tempo, um tempo nublado.
quase um qualquer dia.
Sem tanta lembrança, sem tanta alegria,
sem tanto mistério. Era só mais um dia...
os segundos deixam de existir com o esplendor da espera
os lábios já não resistem ao beijo nos olhos nús
não pretendo fingir. Parei, basta o sufoco,

(quero só paisagem).





11 comentários:

Nina Pilar disse...

Canção da América



Amigo é coisa pra se guardar

Debaixo de sete chaves,

Dentro do coração,

assim falava a canção que na América ouvi,

mas quem cantava chorou ao ver o seu amigo partir,

mas quem ficou, no pensamento voou,

com seu canto que o outro lembrou

E quem voou no pensamento ficou,

com a lembrança que o outro cantou.

Amigo é coisa para se guardar

No lado esquerdo do peito,

mesmo que o tempo e a distância, digam não,

mesmo esquecendo a canção.

O que importa é ouvir a voz que vem do coração.

Pois, seja o que vier,

venha o que vier

Qualquer dia amigo eu volto a te encontrar

Qualquer dia amigo, a gente vai se encontrar.



depois disso é esperar que nossos corações emocionem-se com nossas amizades como emocionamo-nos qdo ouvimos esta declaração de amor, tão maravilhosamente interpretada na voz do meu querido milton nascimento.



e esperar que cada um de nós escute o que fala o nosso coração...ate pq tudo que eu queria dizer eles já falaram, faço minha a voz deste gigante da nossa musica.



beijinhos queridos um belo dia do amigo todos...

Assis Freitas disse...

um amanhecimento mineral,


beijo

Suzana Martins disse...

Amanheci em cinza transparente a espera de letras e cores....

beeeijos

Tania regina Contreiras disse...

Amanhecer sem mistérios...quem me dera, poeta!
Beijos,

Pastelaria disse...

Olá Luisa

Antes demais ...parabéns pela escrita ! gostei...

Gostaríamos muito que desse uma vista de olhos no projecto DVB, de saber a sua opinião, e qual o interesse em desenvolver o seu trabalho neste novo formato.

\"Transformamos\" os seus trabalhos (já editados em livro, ou não ...), num DVB- Digital Video Book, uma ideia original da Pastelaria Studios Productions

O projecto é recente, é uma inovação, tal como explicamos no nosso blogue:

http://pastelariaestudios.blogspot.com/

É exactamente isso, os seus poemas seriam "transformados" num DVB . Um livro que se vê como um filme ( com menu , extras, biografia, capítulos, etc... )

Não somos uma editora e prestamos essencialmente um serviço criativo.

A minha sugestão seria, enviar-nos os seus \"registos\", e nós faremos um orçamento.

Posso adiantar que, por ser um projecto novo e, embora o trabalho criativo (audio, voz, imagem, construção do DVB, etc) seja bastante, queremos chegar ao maior número de autores de obras escritas, mesmo que essas estejam (ainda...) na gaveta .

Realizamos e produzimos, também , Audio Books

Fico a aguardar uma resposta e, qualquer dúvida… estamos por aqui.

A sua opinião é muito importante para nós, pois só assim conseguiremos crescer e melhorar sempre ! e.... porque não, arriscar ?!

Sem compromisso,-----------------escolha um dos seus poemas ou textos … e nós realizamos uma pequena amostra do nosso trabalho, é um presente nosso …para si ….

Um grande abraço desde aqui

Teresa Maria Queiroz

pastelariaestudios@gmail.com

podem seguir o que vou escrevendo em...
http://continuandoasim.blogspot.com/
OBrigada ! :))

Jorge Pimenta disse...

quando a madrugada insiste em sufocar-nos os instintos, saibamos que no final da luz, a noite tudo guarda e renova. e um novo amanhecer redesenhar-nos-á as calhetas da esperança.
um beijinho com todos os pingos de doçura que as manhãs escondem por detrás das nuvens de algodão ácido!

Analuz disse...

Comovente amanhecer!

Beijinho de Luz, Luiza!

Antonio Carlos disse...

Bonito o poema, às vezes amanhecemos assim como pedra rasa, desgastada por tanta espera, beijos.

Sam disse...

afundei-me nesse mar de luz
escuro aos olhos insenssiveis.

Beijos minha linda
Saudades estava
Samara Bassi.

Vanessa disse...

Lindos versos Luiza.
Belíssma tua habilidade de sair do sufoco. abraço!

Fernanda Fraga disse...

Senti como uma libertação, suspiros.
Um beijo,
Fernanda Fraga.
http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com