Música!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Haicais míopes


(Poesia XIV - Luiza Maciel Nogueira)



(iluminação)
o reflexo do mundo
no brio do teu óculos
a janela, a porta, o mar


(quase azul)
pássaros planam
distantes nas lentes
o céu é turvo


(em lume)
no chuveiro
aglomerados de gotas
embaçadas no vidro


(foco)
de perto tudo vejo
distante quase nada
oito graus de saudade




"diz focado
alto grau 
alta vista" 

Assis Freitas


10 comentários:

dade amorim disse...

Uma delícia, Luiza. Para quem precisa de óculos, tudo a ver. Poesia está mesmo em toda parte.
Beijos.

Vanes disse...

Como enxergam longe esses Haicais!!!! Lindos versos Luiza!

AC disse...

Todos temos a nossa dose de miopia, mas constatar esse facto já é uma forma de ver mais longe...

Beijo :)

Everson Russo disse...

Versos simples,,,belos,,,muito profundos,,,que tocam o coração e deixam marcas na alma,,,belissimo seu blog...beijos de bom dia...

www.olivrodosdiasdois.blogspot.com

Lara Amaral disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lara Amaral disse...

Nossa, amei esses haicais! Geniais, flor!

MIRZE disse...

Luiza!

Você foi feita para isto e para pintar. Que delícia e quanta verdade nesses haikais!

Bravíssimo!

Beijos

Mirze

Assis Freitas disse...

diz focado
alto grau
alta vista

beijo

Sônia Brandão disse...

Eu diria que são iluminados.

bjs

Zélia Guardiano disse...

Tudo magnifico, minha querida Luiza!
Como sempre, aliás...
Como sói acontecer aqui neste espaço especialmente lindo!
Beijos, querida.