sábado, 23 de julho de 2011

Haicais silentes

a multidão dos pássaros
cantam enquanto o sol se põe
em brio nas cerejeiras em flor


e depois a garoa inunda
os ramos de lágrimas
em pétalas cheias de água


o contratempo da beleza
enquanto aquela nota chove
sem o teu amor








"sem o teu amor
a flor murchou
em meus lábios"



Cris de Souza






Pássaros azuis
singela beleza
sutil comunhão

 Ianê Mello





8 comentários:

Lara Amaral disse...

Versos suaves, que correspondem bem a uma tela desanuviadora.

Beijo.

Assis Freitas disse...

cerejeiras em flor, um jardim


beijo

Cris de Souza disse...

sem o teu amor
a flor murchou
em meus lábios

...

não resisti, lu!

beijão.

Andressa disse...

a multidão dos pássaros e eu só quero um.

Sam disse...

sem o canto semeado
o pássaro
desencanta

lindo lindo, Lu.
Meu carinho.

Ana disse...

Lú que lindo haicais lindos demais!

beijo

Fernanda Fraga disse...

Extremamente encantada com seu cantinho... Esse Haicais ficou tão esplêndido.
Tanta fineza de bem-querer.

Um beijo,
Fernanda Fraga.

R. Guimaŗãeร disse...

Muuito fofo. ^^
Sua arte é linda e singela.