Música!

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Fonte de orvalho



sussurro, são tão poucas 
as palavras disponíveis
para recitar o intraduzível 

na tela dos orvalhos 
derramados no vidro julgo 
desamar resquícios de memória 

a lucidez dos beijos  
crava a fonte de desejos 
o corpo abraça inquietações





7 comentários:

Ana disse...

Lindo Lú. Um beijo flor.

Suzana Martins disse...

na lucidez dos versos crava-se o sentir...

beijos

Malu disse...

Uma lucidez diferente das demais...
Carregada de sensibilidade e serenidade.
Adorei.
Abraços

Sandrio cândido. disse...

Luiza que imagem linda acompanhado de versos tão singelos
abraços

Anônimo disse...

Linda, você sonha tão longe. É difícil te acompanhar e você sempre foge depois. Quem te conhece sabe. Você é melhor ao vivo!

Um beijo
Milena

Jorge Pimenta disse...

eis o que escorre do lado de fora dos códigos, em sussurros líquidos. é assim o que em nós se torna inefável.
beijinho!

Assis Freitas disse...

o corpo soluça inquieto na fonte,


beijo