sexta-feira, 12 de agosto de 2011

ÍRIS


dançam na íris
as imagens do sol
o brio dos riscos
sob o reflexo
das curvas nos olhos

mares, sóis, rios
pássaros, brisas, peles
calafrios

eu quero
um rastro de pedra
de luz e silêncio





5 comentários:

Ana disse...

muito bonito Lú. beijo

Suzana Martins disse...

Dance dentro dos meus olhos na sensibilidade do ser...

lindo

beijos

Mima disse...

Você se prende a detalhes... a imagem na íris, delicadezas profundas, normalmente (infelizmente) pouco notadas. Fez-me franzir a testa e imaginar... um rastro de pedra, de luz, de silêncio... Depois, respirei.

Bela escrita.
Abraço em ti.

Zélia Guardiano disse...

Lindíssimo, Luiza, minha querida!
Rastro leve como pluma, não obstante a pedra, que você transforma em bolinha de sabão, tão grande é sua habilidade com as palavras...
Bravo!
Beijos repletos de admiração!

Fernanda Fraga disse...

E quem não quer?

Um beijo
Fernanda Fraga.