quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A última nota


I.

a última nota
deve ser infinita
como deveria ser
todo amor


(em beira de precipício)



II.



o último sol
deve ser mortal
como quando queima
só resta o rastro do pó




(e nada mais)




III.


o último verso
deve ser feito de luz
como o primeiro
nasce nos olhos
com espanto!




(e talvez queime sem fim)






IV.


o último silêncio
deve ser belo demais
para palavras...







3 comentários:

Suzana Martins disse...

A última nota, o último verso deve ser escrito em palavras de sonhos...

lindo!!

beijos querida

Ana disse...

se deve...beijos

Fernanda Fraga disse...

Em todo o tempo.
Sempre!

Um beijo
Fernanda Fraga.