Música!

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Vestígios da terra



 o esplendor na noite
de rios em infortúnios
sombras de esquecimentos
docemente partem em ondas,
maremotos de água
cantam sob a frieza das pedras
em silêncios sem pele
frágil como lábios rachados
no inverno
montanhas, mares
e um tempo sem tamanho
a pausa do infinito
pulsa sob as mãos
nos olhos, na pele..
palavras nuas
no canto dos olhos...
e o peso da memória

o segredo da semente
brilha
viva dentro da terra




3 comentários:

Assis Freitas disse...

no ventre onde germinam vidas,


beijo

carmen silvia presotto disse...

Luiza!

"nos olhos, na pele..
palavras nuas.."

feito sementes a germinar a Terra, por onde tuas pulsações ecoam sou matéria viva a trespassar poesia...

Um beijo grande, parabéns pelo teu espaço e gracias por estarmos juntas em Poesia em Quadrinhos, onde tua arte revela PontuAção.

Bom final de semana.

Carmen.

L. Rafael Nolli disse...

Só miragem! Curti o poema! As imagens são lindas!
Abraços!