segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Haicais do despertar da semente



matizes de nuvens ao vento 
as plantações das margaridas 
e o mundo em movimento 

 a terra abraça as sementes 
gesta a vida, brotam flores 
 contra o céu azul 

pela semente vela 
cada grão de terra 
 e cada gota de chuva 

cada flor, pólem 
em rastros de pó e vendavais
são antes brotos de luz



Assis Freitas:
"quando desperta
a semente avisa
que o solo mina"

8 comentários:

MIRZE disse...

Lindo, Luiza!

Diante de uma semente que ainda não brotou, deixo uma oração.

Beijos

Mirze

Anônimo disse...

Lindos Haicais! Trazem a harmonia da natureza
Beijos
Renato

dade amorim disse...

Uma doçura, seus haicais, Luiza!
Beijos mil.

Luiza disse...

Mirze: ah Mirze que coisa! Você é um jardim imenso mulher! Beijo

Renato: Obrigada querido, você me trás harmonia. Beijo

Dade: Obrigada Dade, eu adoro haicais, de todos os tipos, de todos os gostos. Beijos querida.

Assis Freitas disse...

quando desperta
a semente avisa
que o solo mina



beijo

Kenia Cris disse...

Linda a sua percepção do mundo em movimento. Eu não dou conta de escrever Haicais, meus olhos não tem a calma necessária.

Bjo.

Tania regina Contreiras disse...

Os haicais são prelúdio do florescer, Luiza: e esses são tão lindos!
Beijos,

Luiza disse...

Assis! despertemos :) beijo

Kenia: já tentaste? tenta, tenta, um dia sai :). beijo.

Tania: Obrigada querida, tuas Violetas são o próprio anúncio desse prelúdio - o início de uma orquestra.
Beijos.