terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Fragmento mínimo

explodir em verso 
na inquietação insone 
do silêncio sem fim 


feito coração 
no esforço de espalhar
fragmentos de si




Um comentário:

Ana disse...

Esse quadro é muito você linda. bjinho