sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Eleva


não sei qual pele
percorrerá teus anseios
embriagados de beijos,
enebriados de desejos,
mas sei que o céu
nasce e mora em ti
cresce, morre
e se eleva em ti

estive aqui: http://hrsoares.blogspot.com/2012/01/toda-ternura.html
estive um outro dia aqui: http://marcosvieiras.wordpress.com/2011/12/29/beija-flor-visceral/




15 comentários:

Cristiano Marcell disse...

Muito bonito!

Parabéns!

Ana disse...

Uau Lú, que poema de derreter esse. beijinho

Celso Mendes disse...

ah, este céu...

muito belo, Luiza!

um beijo.

Fred Caju disse...

Ele frio, ela quente?

Jorge Pimenta disse...

algures entre o tanto que sabemos e o imenso que desconhecemos nidificamos todos os nossos infinitos.
beijinho!

Joelma B. disse...

as cores de teu céu são encantadoras, Luiza...

Beijinho emocionado!

Luiza Maciel Nogueira disse...

Fred: no desenho, pense o que quiser, imagine o que desejar - cada um sente ao seu modo. beijos

Assis Freitas disse...

pele e enlevo,


beijo

dade amorim disse...

Um poema que percorre a pele. Um poema poderoso.

Beijo grande.

renato disse...

que lindo Luiza!!
Mas saiba que o meu paraiso ės tu!! Vc me leva para lá quando estamos juntos!!
Te amo
Renato

Luiza Maciel Nogueira disse...

Rê, que bom te ver por aqui amor, ser junto de você é o que existe de melhor. Beijos

carmen silvia presotto disse...

Luiza bom estar aqui entre beijos e lampejos e sempre muito amor em poesia.

Um abraço carinho e desejo de boa semana.

Carmen.

Cris de Souza disse...

o desejo eleva a pele, e como eleva...

beijo, lu!

Tania regina Contreiras disse...

Descoberta de peles: hummmm! rs

Beijos, Lu.

Luiza Maciel Nogueira disse...

é uma delícia mesmo Tânia hmmmmmmmmmmmmmmm, eu admito :)

beijos