sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Na janela dos interiores



na janela dos interiores
jaz um silêncio profundo
na espera de um sorriso
que faça os olhos brilharem
em gesto contido
de desejo que derrama ao fundo
um beijo nos olhos feridos

Luiza Maciel



"e há uma vidraça
entalhada de belo
e qualquer resquício que cativa o olhar
e não mingue num fechar abrupto
de uma tempestade furiosa, nem se desfaça
vertendo versos escorridos nos vão dos olhos, em sol ardente.

há um entalhe
um detalhe mínimo
e singelo nas floreiras da minha janela
na curva da escada por onde avisto
o jardim e esse silêncio que me diz
muito mais que mil palavras."

Samara Bassi


9 comentários:

Samara Bassi disse...

e há uma vidraça
entalhada de belo
e qualquer resquício que cativa o olhar
e não mingue num fechar abrupto
de uma tempestade furisa, nem se desfaça
vertendo versos escorridos nos vão dos olhos, em sol ardente.

há um entalhe
um detalhe mínimo
e singelo nas floreiras da minha janela
na curva da escada por onde avisto o jardim e esse sil~encio que me diz muito mais que mil palavras.

E eu, só quero abrir mais minha janela e a minha cortina pra essa sua beleza toda caber muito mais aqui dentro, da vidraça do meu olhar, pra dentro.

Meu carinho, Linda poetisa e maravilhosa menina que desenha versos e os espalha, como sementes.

Sam

Hilton Valeriano disse...

Que desenho lindo,Luiza!

Fred Caju disse...

Beijo nos olhos são sempre convidativos.

Assis Freitas disse...

essa janela insufla olhos e imaginação,


beijos Luiza e Sam

Jorge Pimenta disse...

abrem sempre para o interior do para-peito, as nossas janelas...
beijinho, luíza!

Samara Bassi disse...

Alegra-me o seu carinho e presente.

Coração agradece.
Meu beijo,
Sam

Celso Mendes disse...

As janelas que se abrem para interiores são sempre reveladoras. Lindo poema e belíssimo diálogo feito com Samara Bassi, muitíssimo feliz no seu sentir.


Beijo, Luiza!

Noslen ed azuos disse...

quando as artistas se encontram, 'acontece', maravilhas!

bjs pras artistas
ns

dade amorim disse...

Junto à linda ilustração, o diálogo de poemas ganhou ainda mais expressão.
Beijos pra vocês.