Música!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Poema em oferenda de carnaval


para ti ofereço palavras sem destino
como asas em céu noturno
o único fragmento que sobrou de mim

além do mar
na beira do teu sorriso
além do sol
no toque da pele
além do cansaço
de todos os dias

é carnaval
e te chamo para dançar
como se amanhã não houvesse


9 comentários:

Ana disse...

Feliz carnaval Lú! tá indo pra praia agora ou Cunha? beijinho

Jorge Pimenta disse...

e não há mesmo. cada carnaval é único, como nós em cada um dos nossos dias.

beijinho, querida luíza!

Domingos Barroso disse...

oferenda delicada
e silenciosa
que se faz
eterna
...


beijo carinhoso.

vieira calado disse...

Bem apropriado!

Bom Carnaval também para si!

Assis Freitas disse...

então só haverá agoras, bailemos


beijo

Samara Bassi disse...

nesse convite
sem chance alguma de dizer chão
travo mneus passos no chão
embalo a canção
às minhas alegorias diárias
de saculejar a poeira
e (re)inventar meus carnavais
mesmos aqueles fora de época.

Abraços, flores e estrelas, Lú.
Sam.

Tania regina Contreiras disse...

É só de hojes feitos os carnavais...Por isso um derrame de vontades e desejos.
Beijos, Lu...

carmen silvia presotto disse...

E que bom chegar neste versar, neste canto para desejar bom retorno de Carnaval e sempre carinho.

Beijos Luiza!!

Carmen.

Luiza Maciel Nogueira disse...

Aninhaa, fui pra Cunha no sossego da Serra. Tão bom.
obrigada a todos pela leitura.

beijos