segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Relato sobre pássaros

Deixar ser o verbo, a poesia, a vida no movimento constante da procura pela libertação do ser é tarefa de muitos, realizada por poucos. Deixar ser o que tiver de ser na luta diária de se desamarrar das nossas próprias amarras. Acreditar na capacidade e na beleza de ser simplesmente o que se é e deixar fluir. Deixar fluir a gama de pássaros que vem e vão em vão! Pássaros idéias, pássaros poemas, pássaros afetos, pássaros desenhos, pássaros preces, pássaros silêncios, pássaros músicas, pássaros canções, pássaros desejos, pássaros ações. Existem pássaros por toda a parte. pássaros presos, pássaros soltos, pássaros mortos. Libertem os pássaros, deixe que eles voem para onde quiserem! Capta pássaros e solta-os no movimento da vida da ação e reação da natureza. E como somos por vezes movimento incessante, inquietações turbulantes quanto existem revoadas de pássaros na alma que mais parecem surtos. Aprendamos a escutar o canto dos pássaros, seus ritmos, suas passagens, suas preces e até os seus silêncios. E por fim não deixemos os pássaros enjaulados dentro de nós!


2 comentários:

MIRZE disse...

Tão lindo, Luiza!

Já comentei no "Mínimo", mas aqui fico mais à vontade.

Olha que achei lindos, poema e pintura. Como a verdade é preta e branca, sua alma de pássaro tocou´-me profundamente!

LINDOOOOO!

Beijos

Mirze

Assis Freitas disse...

fluir, fluir em alados verbos


beijo