segunda-feira, 5 de março de 2012

Eu que queria...

eu que queria plantar sementes na tua barriga
para nascer árvores e pousar pássaros
criar raízes, flores, frutos
para criar uma floresta na pele
que seja íntima e tenha uma cachoeira,
montanhas, Villa-Lobos: a música do matagal
como paraíso
eu que queria desenhar nos teus olhos
o brilho das estrelas, o lume dos vendavais,
o silêncio dos desertos, das flores, do tempo,
a revolta das marés, o fogo dos vulcões,
a revoada dos tucanos na estrada
e a dança das coisas
eu que queria lhe sussurrar nos ouvidos
a orquestra dos sapos, dos grilos, da noite
a música dos sorrisos das crianças,
a oração dos pássaros,
a prece das flores, o canto das chuvas,
o som de todos os ventos
e a infinita nota de cada presente

eu que adoro tua faculdade
de ser morada de sonho em mim...


Um comentário:

Assis Freitas disse...

inspiração em alta por aqui,


beijo