terça-feira, 20 de março de 2012

Recomeçar

os silêncios mudam
alteram de órbitas seus eixos

primeiro abri espaço para escutar
a sinfonia mais bela depois de ti

o silêncio do repente das danças
é, tudo dança na valsa do esquecimento

agora concebo espaço
para a vida dançar em mim

sem precisar de chave
para tocar meu vazio

8 comentários:

Cristiano Marcell disse...

Belo escrito, minha cara!

Prezado(a) amigo(a),

gostaria de convida-lo(a) para ler a entrevista com Regina Regazzi no Haicais de Domingo, no blog http://poetasdemarte.blogspot.com

Obrigado e muita paz!

Assis Freitas disse...

a vida dançando, que imagem a tua em verso e cor


beijo

Anônimo disse...

Que bonito Lú. Bjinho

dade amorim disse...

Poema e imagem sempre se completam, falam juntos, tornam tudo mais eloquente.

Beijos, Luiza.

PS> Não consigo encontrar teus blogs pelo blogger, o que houve?

Luiza Maciel Nogueira disse...

quis desaparecer por uns dias Dade, mas já estou de volta aqui nos blogs. Obrigada pelo carinho.

beijos

Domingos Barroso disse...

preenchimento
mágico, tão mágico

e a chave dança
sobre a palma
de tua mão
...


beijo carinhoso.

AC disse...

Os percursos apresentam sempre novas cambiantes...
Gostei muito, Luiza!

Beijo :)

Cris de Souza disse...

Recomeçar pelo traço lunar dá o que pensar....

Beijo, Lu-mimosa!

(eco: amei esse desenho)