segunda-feira, 21 de maio de 2012

Caminhei dentro de um girassol de Van Gogh


caminhei dentro de um girassol de Van Gogh
escorreguei pela tinta sobreposta
cochilei no miolo do girassol
sorriu Vincent em expansão de cores
amarelas notas brotavam de seus lábios
vi dançarem girassóis na noite estrelada
dos sonhos de Akira Kurosawa

6 comentários:

Cristiano Marcell disse...

Bela postagem, minha cara!

Se minha singela percepção está correta, eu corroboro com o Sonhos de Kurosawa. É simplesmente lindo!

Muita paz!

José Carlos Brandão disse...

Caminhei dentro de um girassol de van gogh - um delírio. Muito bem.

Bípede Falante disse...

Caminhei e espirrei tintas em um copo de deleite!
Beijoss :)

Fred Caju disse...

Consonamos hoje: http://poetasdemarte.blogspot.com.br/2012/05/girassois.html

Assis Freitas disse...

dentro de um girassol de van gogh deve existir uma via láctea,


beijo

Jorge Pimenta disse...

há astros que não se apagam nunca. sabes? levei um raspanço por ter fotografado os girassóis mesmo não tendo autorização para isso. quase fui expluso da tate gallery :). mas valeu a pena.

beijo!

p.s. como seria juntar van gogh e kurosawa?