segunda-feira, 25 de junho de 2012

Galáxia

guardas uma galáxia
e esse é seu segredo mais sincero
preces de silêncio e solidão
tua pele de alma é feita de estrelas,
cometas, buracos negros, constelações,
sóis, mundos, asteroides
e todo ínfimo que lá resiste
por amor ou desassossego
de querer ser sempre mais



*

10 comentários:

Cristiano Marcell disse...

Belo!

Renato disse...

Lu,

Seus belos poemas são fonte de inspiração e felicidade para mim. Sou um grande admirador de seu talento.

Beijos

Lara Amaral disse...

O mundo que guardamos não é nada perto daquele que nos aguarda.

Beijo, flor!

Assis Freitas disse...

segredo de galáxia: eis o orbe povoado de lume,


beijo

LauraAlberto disse...

ah, não lhe chamaria de Galáxia, merecia ser chamado de Universo

beijo

Bípede Falante disse...

alma em expansão feito o universo.
bonito bonito, guria :)

Ira Buscacio disse...

Cada ser guarda em si, um universo de mistérios, quereres amplificados, um mundo tão vasto que chega a ser inacessível, por isso só nos resta a fé e o amor.
bj grande

Noslen ed azuos disse...

astronômica poesia que me avizinha a solidão dos cosmos.

bjs
ns

Daniela Delias disse...

Luiza, sempre saio daqui com uma leveza...adoro te ler!

Beijo, beijo

;)

Cris de Souza disse...

A insatisfação me parece espacial!