Música!

terça-feira, 12 de junho de 2012

Errante

(Sopro - por Luiza Maciel Nogueira)


escuto...
às vezes só escuto
tento decifrar algum som 
mas algo diz errante 
meus ouvidos me traem 
quando ouço uma canção, 
um poema ou um sopro
que não é pra mim 
mas se torna meu



*

16 comentários:

Adriana Aleixo disse...

Sem sombra de dúvidas, sua melhor pintura!!!

O texto: seu!!! maravilhoso. Bjooo

Toninhobira disse...

Belo poema que como outros entramos nele como nossa radiografia.
Parabens.

Daniela Delias disse...

Luiza, não consigo tirar os olhos dessa imagem...desse movimento. Tomo-a para mim, como dizes em teu lindo poema.

Bjo, carinho

byTONHO disse...



AssoprARTE!

:o)

Noslen ed azuos disse...

lindo desenho, ñ me canso de sentir sua poesia nas linhas!

bjs
ns

Tania regina Contreiras disse...

Umpoema que tem música, Luíza! :-)
Beijos (bela criqação!)

Assis Freitas disse...

tudo é meu quando pouso os olhos e me enterneço,



beijo

Bípede Falante disse...

Meus ouvidos e minha língua distorcem a verdade.
Mas meus olhos não me enganam.
E me fascinam quando vejo desenhos como os seus.
Beijoss

Mirze Souza disse...

DOCE! TERNO!

Teu, Luiza!

Beijos

Mirze

CamilaSB disse...

Um formidável sopro,
onde observo e escuto
a arte a respirar!
Lindo, Luísa! Um beijinho

LauraAlberto disse...

comentei com desenho, agora como texto

o poema é sempre lido de forma diferente, depende sempre dos olhos que o vêem e querem ver

beijo

LauraAlberto disse...

comentei com desenho, agora como texto

o poema é sempre lido de forma diferente, depende sempre dos olhos que o vêem e querem ver

beijo

Jorge Pimenta disse...

em cada olhar todas as conjugações de primeira pessoa.

beijos, luizita!

AnaClarissa disse...

O olhar escuta também, às vezes mais do que vê...
A imagem e a poesia prendendo os sentidos e a alma!
Beijinho!

Ana disse...

Maravilhosa Lú, adorei esse desenho

bjinho

Cris de Souza disse...

Sonora pintura!