quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Tocaste


tocaste meu coração num dia frio
onde o tempo morria de infinidades
onde a ternura era escassa
tocaste minhas veias como cordas
no exílio de seu instrumento
como um pedaço de pele
alucinado na areia no encontro de seu mar
pedaço de terra, inocência
tocaste meu coração num dia frio, gelado
numa parte já dormente
tocaste sua canção no meu precipício
sem fim, enfim...
e eu nunca mais voltei a te procurar 
mas sonhei
na rouca solidão que nos despia


*para Carla Diacov que me tocou com seu poema (http://odesimundasdoneochiqueiro.blogspot.com.br/2012/10/tira-o-giz-do-nariz-luiza-ensaio-para_25.html) e me inspirou a escrever este.


13 comentários:

Leonardo B. disse...


[letra na letra entrelaçada,

o toque,
o silêncio como a artéria da palavra]

um imenso, duplo abraço!!!

Leonardo B.

Bípede Falante disse...

Carla tão bonita como um desenho nas suas palavras fica também tão bonita como um poema.

beijos para as duas :)

Tania regina Contreiras disse...


Belo poema, Lu. Esse final...ah, foi tocante. A solidão que despe.

Beijos e parabéns às duas.

Marcelo R. Rezende disse...

Que lindo, Luiza.

Bela a forma como o poema da guria te tocou e disso nasceu algo. E algo tão lindo.

Parabén as duas pela sensibiidade.

Beijo.

Wilson Torres Nanini disse...

"tocaste minhas veias como cordas/no exílio de seu instrumento", que imagem! Ou melhor, quantas imagens ótimas povam o poema!!!

E a homenageada, então, nossinhora, sô! É uma imagem camaleônica, cambiante, ambulante.

Abraços!

http://wilsonnanini.blogspot.com.br/

Assis Freitas disse...

que belo Luiza, muito

beijo

Fred Caju disse...

Você anda se garantindo muito, desde um poema sem título (final de agosto) que vi por aqui que você vem se superando.

Antonio Carlos disse...

Lindos versos de entrega, de companheirismo, de tato, do toque de um laço Luiza, Parabéns!

LauraAlberto disse...

remate perfeito

e a tua ilustração? já nem sei o que gosto mais...

beijinho

Domingos Barroso disse...

de profundos toques,
de profundos versos
...


emocionado,
beijo carinhoso.

AC disse...

À flor da pele mas tremendamente interior...
Lindo, Luiza!

Beijo :)

Carla Diacov disse...

Linda!
Frôzinha mais linda do quintar de Deus!

Beijos, Luiza!!!

Ira Buscacio disse...

Que belo, do mais belo, poema e imagem... divinos

Luiza, querida! quero te fazer um convite:
Mudei de casa. O faces do poeta encerrou suas atividades e foi maravilhoso esse tempo, mas preciso de um novo lugar, para espalhar um novo tempo meu.
Te espero lá!
www.umbecochamadocaminho.blogspot.com
bj grande