Música!

sábado, 29 de junho de 2013

Entardecem meus olhos de ti


entardecem meus olhos de ti
no fundo profundo de ti
entardece minha quase esperança
entardece meu desassossego 
cega minha cegueira de ti
das meias loucuras que fiz
cega a luz que percorre o pó
pó de pranto dançante
no dia em que te esqueci

domingo, 23 de junho de 2013

Da criança que vem

da criança que vem 
despertar o lado insone
da felicidade de um sorriso
que jorra doçura
do choro que quer carinho
da sede do seio da mãe
das coisas que se revelam
durante uma existência
do que se aprende
do que se ensina
da faculdade de ser mortal
da sorte de ter quem amar
da música de um coração que canta
do lar que se constrói
é preciso respeito, cuidado, amor
que se aprende amando