segunda-feira, 15 de julho de 2013

Prece da Água


do mínimo até o máximo, 
das águas que nos compõem
corpo, lembrança, sentimento
rio, enchente, chuva, oceano
das águas de nós, 
das águas em nós
condutoras de sentido, 
que ao ler veja sua sina
que ao iluminar cresça
que ao crescer ame
e ao amar 
purifique água
reinvente água
água que dança 
por todos os poros da memória
para reinventar história

3 comentários:

Assis Freitas disse...

somos todos líquidos em efervescência



beijo

Tania regina Contreiras disse...


E que assim seja, líquida e transparentemente!

Amei...

Beijos, Lu!

Fred Caju disse...

Se tem algo a ser reinventado siempre é a História.