domingo, 31 de janeiro de 2016

as árvores se abraçam

as árvores se abraçam 
em beijos repentinos de luz
são os raios solares da alma
que alimentam a esperança
de um encontro verdadeiro 
entre folhas, galhos 
entre tempos, ventos
entre sóis, chuvas
entre lágrimas, sorrisos 

as árvores se abraçam 
em preces de paz, amor e luz
é preciso aprender com elas
a aceitação diante do infinito
a entrega de apenas
se nutrir do alimento possível 
da impossibilidade da ternura
de tudo

as árvores se abraçam 
e fique atento
elas te abraçam também 
dançam nos olhos
e te nutrem de beleza
dançam na alma
e te nutrem da certeza
dançam e cantam 
preces de folhas em ventos
e até encantam 
com seus movimentos
para dizer que amam
para enamorar-se de todas as coisas
que coisas são seres
na infinita oração da plenitude

Luiza Maciel Nogueira
31/01/2016
15:00

2 comentários:

jorge vicente disse...

Ah, que árvore maravilhosa, amiga!!!

Muitos beijos!
Jorge

Dalva M. Ferreira disse...

Reservar um tempo para olhar, com o olhar atento de quem está de verdade naquele lugar e naquele momento. De corpo presente!