domingo, 17 de janeiro de 2016

Poema para a Poesia




poesia não deixa a rua vazia
poesia transborda maravilhas
poesia nasce continuamente como um presente 
a mais terna das artes
a mais amorosa das sortes
a loucura mais sensata de um homem
é ver a poesia todos os dias
a embalar suas retinas
a percorrer como música em seus ouvidos
a intuir a verdadeira sorte de amar
no toque do peito até o coração cantar



*

Um comentário:

AC disse...

Um poema em que poesia rima com harmonia.
Delicado e envolvente, Luiza!

Um beijinho :)