quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Poemas para Isabelinha




Isabela

seus olhos de luz brilham
a maravilha de todas as cores
Isabela é o seu nome
bela as borboletas de seu sorriso
sorria parábolas inimagináveis 
impossíveis maravilhas 
transbordam as mais linda melodias
orquestras, solos e sonatas
do instrumento da luz mais pura
dançam ao redor de seus dentes
respira a mais lúcida brincadeira
e eu aprendia com ela a viver


Rabisco de dinossauro

dinossauros devoram
a impossibilidade das flores
dos traços imponderáveis 
da memória de te ter em meus braços
ainda nascida pelo fio da esperança 
quando você ainda mamava meu seio
e eu te oferecia o néctar da saudade
de te ter na minha barriga
ainda como uma breve semente de luz 
agora já com dois anos de vida
te vejo ainda mais viva
em rabiscos de dinossauros
que alimentam estrelas famintas
e enchem o papel de tanta luz
a abrir buracos inimagináveis
para a outra dimensão da folha





Nenhum comentário: