terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Poema de um abraço verdadeiro


se as palavras pudessem lhe abraçar 
daqui até o infinito 
em um abraço de imensidão 
de cachoeira das águas mais cristalinas 
e cada gotinha pudesse lhe cantar 
toda história de amor 
do tempo, da eternidade, 
da essência em suspensão 
na prece que mora no teu-meu coração


*

Um comentário:

AC disse...

Poema que é abraço muuuuiiito envolvente. Que energia boa, Luiza!

Um beijinho :)