quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Poema das mais sinceras desculpas




desculpe
outro dia disse dos surdos, cegos e mudos
esqueci dos tão adorados, vangloriados, santificados
Sem Corações!
estes jamais sangrarão apenas matarão
até queimarem no fogo ao sentirem finalmente
sua própria podridão


*

Nenhum comentário: