segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Poema que explode, que sonha, que arde

quando o silêncio explode dentro de mim
devo inventar qualquer palavra
que sonhe amor
qualquer poema, prosa, poesia
qualquer coisa bonita
ainda que arder de mistério seja caminho
de jogar palavras ao acaso
para formarem algum sentido
pois o silêncio me arde
e me é insuportável aceitar a morte 
de tudo que se foi
e fica sabe-se lá até quando
quando o quando deixar de ser tempo
para ser um eterno agora 
que mora em nós