sexta-feira, 31 de março de 2017

Pequenino poema

no entrelaçar dos galhos
as flores apaziguam os olhos
e o que permanece é ternura em flor
na pele o perfume vivo aviva a cor
azul clarinho sussurra baixinho
um pedaço pequenino de amor


*

Nenhum comentário: