Música!

segunda-feira, 27 de março de 2017

Poema de simplicidade inadiável


(Aquarela por Luiza Maciel Nogueira)


como uma pequena flor que brota no jardim
assim regas teu dia com a luz do sol
tira bom proveito das águas, do orvalho, das tempestades
da terra, dos ares, das flores, do silêncio e de tudo ao redor de ti
para compor teu dia com simplicidades
que alimentam o ser
concentra em se nutrir do tempo que tens nas tuas mãos
e espalhe quando nas tuas mãos não mais couber
 tanta poesia



*


4 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Muito bonito Luiza.
Um abraço e uma boa semana.

PAULO TAMBURRO. disse...

OLÁ LUIZA,

"concentra em se nutrir do tempo que tens nas tuas mãos" que lindo amiga!

E quanto mais envelhecemos mais necessitamos desta divina nutrição,concorda?

Agora convido para que veja minha análise da pesquisa que afirma que o BRASILEIRO ESTÁ FAZENDO MENOS SEXO.
Absurdo!
E provo que os pesquisadores estão ABSOLUTAMENTE, ERRADOS e cientificamente coloco minha discordância!
Esta tudo lá no nosso blog "FALANDO SÉRIO".

UM ABRAÇÃO CARIOCA.

CÉU disse...

De nada custa, e qdo adquirimos dias mansos e positivos, os entregar nas mãos de outros. Gestos tão simples, que valem bem a pena.
Linda reflexão e poesia.

Beijos e dias de mta luz.

PAULO TAMBURRO. disse...

Olá,LUIZA,

"simplicidades" mada mais de acordo com a felicidade!

Um abração carioca.